Blog da ABUB

9/11 | Reflexão: #GenerosidadeABUB

Semana da Generosidade: Entre os dias 7 e 13 de novembro de 2019 realizamos esta campanha para meditarmos sobre a generosidade bíblica e crescer enquanto indivíduos e um movimento missionário generosos. Em recursos, compartilhamos um material que os grupos podem aplicar ao longo dessa semana. Aqui no blog e nas redes sociais, haverá um texto diferente para cada dia. Acompanhe! Seja generoso!

Por Eva Castro, da ABU João Pessoa (PB), e Nathalia Amorim, da ABU Caruaru (PE)

Leia 1 Crônicas 29

O texto de 1 Crônicas 29 retrata o momento em que Salomão é escolhido por Deus para sucessão de Davi ao trono. Para o seu governo já havia um grande projeto, e como tal ações deveriam ser realizadas para que o propósito de Deus acontecesse com excelência. A construção do templo era necessária para exaltação do nome do Senhor, e Davi, por conhecer a vontade de Deus e amá-lo e amar a sua obra, doou ouro e prata como testemunho. O rei doou de seus próprios recursos como presentes generosos (v. 3 e 4).

No entanto, ele também solicitou que o povo fizesse o mesmo, doando não apenas recursos, mas a si mesmos. Ele sabia que aqueles que se oferecessem a Deus em primeiro lugar não teriam dificuldades em ser generosos com a obra divina. Ao ver o povo se doando e doando recursos para a construção do templo, Davi se alegrou grandemente (v. 10-12). Ele compreendia que tudo o que tinha, riquezas e glória, vinha da generosidade de Deus. Assim, as ofertas só foram possíveis porque o Senhor lhes havia concedido os recursos anteriormente (v. 12-14).

Na construção civil há algumas etapas projetuais que são primordiais para a qualidade final do projeto. Uma delas é a escolha dos materiais para a obra. Selecionar bons materiais e trabalhadores influencia diretamente no resultado. Podemos comparar a missão estudantil com uma obra da construção civil, como era o templo. Ambas precisam de etapas de projeto e de execução, escolha de materiais, orçamento e trabalhadores.

Na missão estudantil, nós, os estudantes, somos os trabalhadores. Os materiais são nossos dons e talentos que devem ser empenhados para o Reino, assim como nosso tempo e nossos recursos. Em uma obra civil o orçamento geralmente calcula uma margem de segurança para imprevistos que possam ocorrer na execução da obra. Na missão é sempre importante sabermos que tipo de recursos e sua quantidade serão necessários. Entretanto, a diferença de uma obra civil e uma obra do Reino é que a mão de Deus está sobre a missão, ele é o grande engenheiro e financiador.

Os recursos não são investidos em obras terrenas, e sim numa obra eterna. A nossa margem de segurança é a nossa fé no Senhor da missão.

Por mais que seja importante orçarmos e planejarmos, nunca podemos esquecer que o grande arquiteto é o Senhor. Ele é o maior interessado em que a missão aconteça.

Geralmente, em obras civis, os recursos advêm de grandes investidores. Na missão os investidores são todos aqueles que "doam de coração íntegro ao Senhor" (v. 9 - Nova Viva), seja doando tempo, dons e talentos, orações ou recursos financeiros. No versículo 9 vemos que "o povo se alegrou com tudo o que se deu voluntariamente", e isso acontece porque a generosidade gera alegria e gratidão.

Na missão estudantil temos muito com o que contribuir. Um exemplo é o sustento dos obreiros, para que possam acompanhar mais grupos e estes possam se consolidar, alcançando assim mais pessoas pela missão estudantil. Também podemos doar nossos dons e talentos, contribuindo com o grupo local e a região. A seara é grande, há muito com o que contribuir, e é necessário sermos generosos.

A generosidade é uma confissão de fé. Como Davi confessou que suas riquezas e glória vieram de Deus e por isso ele conseguia ser generoso, nós também temos um Deus que nos provê o que precisamos e podemos ser generosos sem receio, pois ele ama quem doa com alegria (2 Coríntios 9:7).

Para refletir:

  • Como você enxerga o cuidado e generosidade de Deus em sua vida?
  • Como você tem se doado para a missão estudantil?
  • Como você tem estimulado outras pessoas a se doarem para a missão?
  • Como você tem confiado o seu planejamento pessoal e da missão estudantil nas mãos do Senhor?
  • Como você tem vivenciado a alegria e a gratidão de ser generoso?
  • Você gostaria de contribuir mais com a missão estudantil? Se sim, como?

Nenhum Comentário

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
O teste abaixo serve para verificar se você é um ser humano e para prevenir submissões automáticas de spam.