Blog da ABUB

Visão, vocação e vivências na região Sul

Por Thiago Rodgers, assessor na região Sul

O eixo de temas de formação do segundo semestre de 2020, “Visão, vocação e vivências missionárias”, foi aproveitado de diferentes formas pelos grupos e regiões da ABUB. Na região Sul optamos por utilizar os materiais preparados entre os meses de novembro e de dezembro em encontros online com toda a região. Desenvolvemos um programa de encontros semanais, baseado sobretudo nas devocionais, exposições e palestras disponibilizadas para cada um dos três temas. Entendemos que seria oportuno aproveitar esses materiais encorajando estudantes e profissionais da região a desenvolverem uma experiência devocional a partir dos temas.

Apresentamos o programa no último Conselho Regional de 2019, convidamos participantes e começamos no dia 4 de novembro. No primeiro encontro conversamos bastante sobre nossa relação com as Escrituras, sobre como nutrir nossa espiritualidade a partir delas e sobre como utilizar o material a cada semana. As devocionais, exposições e palestras foram divididas em seis semanas, e nos encontros subsequentes conversamos e oramos a respeito do que Deus havia falado a partir daqueles momentos devocionais. Foram ao todo sete encontros semanais.

A estudante Winni Alves Ladeia, da ABU Londrina (PR), participou do programa e nos conta um pouco como foi para ela a experiência:

“É difícil colocar em poucas palavras o quanto Deus falou comigo e me fez entender mais sobre quem eu realmente sou por meio dessa experiência com os irmãos queridos da ABUB Sul. Entender sobre visão me ajudou a entender sobre a minha vocação em Cristo e elucidou minha vivência. Como a cobra, a mentira aprisiona e mata aos poucos e a verdade liberta. Em Deus as coisas são como elas realmente são, e sem Deus as coisas ficam limitadas a nossa limitação, pois somos perecíveis e Deus é eterno e atemporal. Dessa forma, quando queremos vestir a ‘camisa da autossuficiência’ e enxergar com nossos olhos, tudo fica embaçado pelo tempo, que fragmenta as coisas. Quando colocamos os ‘óculos da dependência’ de Deus e deixamos ele ajustar nossa visão, podemos ver a realidade das coisas em sua plenitude, não mais fragmentadas.

“Sem esses óculos da dependência, somos embaçados pela sujeira da mentira que nos faz enxergar que as demandas de Deus são e precisam ser executadas exclusivamente por nós. Com isso, nos deparamos com nossas limitações e em egoísmo queremos evitar a frustração de errar. Agora, com os óculos, vemos que Deus é perfeito, conhece a plenitude das coisas e pode todas as coisas. Mesmo ele não precisando de mim, me chama para a missão por amor e me abençoa, agindo por meio de mim para a sua perfeita vontade. E diante da plena e perfeita definição do amor e misericórdia de Deus, que é atemporal, portanto, não sustenta mutação, podemos ter como certa a nossa esperança em seu sustento e louvá-lo, por tudo, com nosso viver.”

Os encontros aconteceram totalmente online. Por um lado, isso facilitou que estudantes de toda a região participassem. Porém, como tem sido comum em atividades online, boa parte dos participantes não conseguiu estar em muitos encontros. Começamos com uma média de doze participantes, e finalizamos com uma média de cinco. Independentemente, a percepção foi muito positiva e nos motiva a seguir buscando oportunidades de encontros recorrentes e com grupos menores. Isso permite uma vinculação mais profunda entre os participantes, além de podermos tratar temas de maneira mais profunda, íntima e pessoal ao longo dos encontros. Os materiais foram bastante provocativos e ajudaram todos a se compreenderem melhor em meio à missão de Deus nos nossos contextos.

Nenhum Comentário

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
O teste abaixo serve para verificar se você é um ser humano e para prevenir submissões automáticas de spam.