Uma volta pelo movimento

As verdadeiras riquezas do Reino de Deus

Por Nilsa de Oliveira, Secretária de Formação da ABUB

Está no nosso nome: na Aliança Bíblica Universitária do Brasil prezamos pelo estudo aprofundado, coerente e aplicado da Palavra de Deus. Cremos que a Palavra de Deus nos traz vida plena, nos confronta e nos ajuda com os desafios de hoje. Por isso, buscamos sempre oferecer uma boa formação bíblica para nossos estudantes e profissionais. Para nortear o nosso ciclo formativo deste ano, escolhemos estudar a temática da “riqueza”, que envolve reflexões acerca do dinheiro, da ganância e cobiça humana, e do valor que conferimos a tudo que se encontra ao nosso redor.  Isso, claro, sempre a partir das Escrituras.

Em nossos Conselhos Regionais de 2017, tanto do primeiro quanto do segundo semestre, as equipes de cada região têm escolhido trabalhar textos relacionados à generosidade e gratidão, um olhar sensível para o que realmente importa. No Encontro de celebração dos 60 anos da ABUB, com o tema “Alegrem-se sempre”, nos debruçamos sob a epístola da alegria e da gratidão. A carta aos filipenses foi escrita após Paulo, que estava preso naquele momento, receber uma oferta em dinheiro desta igreja. Essa oferta encheu de alegria o seu coração, e essa alegria é a nota dominante de sua breve carta. Filipenses é a epístola mais pessoal e espontânea de todas que Paulo escreveu e expressa muito do que estávamos desejosos por ouvir e comunicar naquela ocasião.

Nos Cursos de Férias, que são importantes e estratégicos espaços de formação regional, sob o tema “Curta Vida” nos dedicamos ao estudo de Eclesiastes, que é um livro intenso, profundo e que traz reflexões atuais. O texto trata do prazer, da sabedoria e da riqueza, e nos ajuda a entender que o melhor bem da vida somente pode ser usufruído se alguém teme a Deus e guarda os seus mandamentos (Eclesiastes 12:13), pois a vida sem Deus ou fora da vontade dele é fútil. A busca pelo verdadeiro significado da vida é essencial para a existência humana. Longe de Deus a vida não é vida, pois só Ele pode lhe dar o verdadeiro significado.

Pensando em um livro que pudesse continuar “conversando” com Eclesiastes, decidimos encerrar o nosso ciclo formativo no Acampamento de Verão e no Instituto de Preparação de Líderes 2018 estudando o Evangelho de Lucas sob o tema “Riquezas Reais”. Veremos que Lucas volta sua atenção especialmente para a humanidade de Jesus, sua compaixão para com os fracos, aflitos e marginalizados. O autor também trata da relação com o dinheiro em parábolas como a do “rico tolo” (Lucas 12:13-21), do “administrador infiel” (Lucas 16:1-13) e do “rico e Lázaro” (Lucas 16:19-31), nas quais, apesar de reconhecer que as pessoas têm necessidades materiais, Cristo enfatizou que a nossa maior prioridade deve ser sempre Deus.

Temos reafirmado ao longo desse ano que no Reino de Deus as pessoas são sempre mais importantes que as posses. Os relacionamentos sinceros são as verdadeiras riquezas. Devemos tomar cuidado com a ganância e a cobiça. Em muitas ocasiões, somos alertados quanto ao perigo de termos um coração dominado pela avareza, pois fazer das riquezas, para além do dinheiro, o propósito das nossas vidas é um erro fatal que nos leva à perdição eterna. Neste sentido, formar líderes-servos com corpos e mentes sadias e conscientes de seus chamados é o nosso maior desafio, mas é também o que nos impulsiona diariamente.