Notícias

A comunicação do evangelho no mundo de hoje

Fórum no CN2010

(Texto de Matheus Iglesias)

Fórum com Rebecca Pippert, Patrick Timmer, Luke Greenwood (Steiger) no CN2010

Devemos repensar o modo como comunicamos o evangelho. Nós, como parte da atual geração, o que temos feito para alcançar jovens que possuem uma perspectiva negativa de Deus? Qual é o nosso papel? Tal pergunta foi colocada por um dos membros da banda "No longer music’’ do projeto Steiger, que está alcançando jovens em lugares em que “crentes nunca entrariam”, como por exemplo em shows “underground” e em conferências satanistas.

Quando falamos em evangelismo, Rebecca Pippert enfoca a importância de amar verdadeiramente as pessoas, e de ter um pleno entendimento sobre a origem desse amor. Dois grande problemas concernentes ao evangelismo para muitos são: primeiro, uma compreensão limitada do assunto, sejam os métodos e/ou teoria, e, segundo, um desconforto ao abordar assuntos relacionados a fé.

Para tentar sanar tais problemas, Rebecca Pippert nos ajuda, ensinando-nos a entender o evangelismo de acordo com suas experiências e percepções. A palavra usada para tal é “CPR” (em inglês a sigla também significa ressuscitação cárdio-pulmonar), na qual “C”corresponde a Cultivar a curiosidade, “P” corresponde a Proclamação do evangelho e “R” corresponde a colheita (“reap the harvest”, em inglês). Talvez tal sequência possa clarear e ajudar a forma na qual fazemos evangelismo.

Agora, como podemos cultivar a curiosidade de outros? Bem, a nossa meta é clara, que é compartilhar as boas novas. No entanto, devemos nos assegurar de que os ouvintes possuem alguma curiosidade, e Jesus soube fazer isso sabiamente. Por exemplo, quando Jesus pediu água para a mulher samaritana, ela ficou perplexa e, com isso, muito curiosa, pois percebeu que Jesus não demostrava preconceito. Dessa forma, Jesus compartilhou com ela a água da vida.

Como posso aumentar a curiosidade de não-cristãos? Tanto a oração como as escrituras podem nos ajudar. Temos que orar pela pessoa na qual pretendemos compartilhar as boas novas. Já ao fazermos o uso das escrituras, ouça primeiramente a história de vida da pessoa, assim leia uma passagem bíblica e compartilhe então, a sua história de vida. Tudo isso com muito jeito, amor e dependência do Espírito Santo.

Dessa forma, é essencial entender o papel dos nossos relacionamentos na realizacao do CPR, mostrado acima. Agora, a nossa missão é perguntar a Deus quem Ele tem colocado nas nossas vidas para que possamos compartilhar o evangelho. Pense nisso, escreva em um papel e ore pela direção de Deus.

Frase para refletir: “O chamado é para sermos pescadores de homens, não caçadores".

Nenhum Comentário

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
O teste abaixo serve para verificar se você é um ser humano e para prevenir submissões automáticas de spam.