Notícias

Comunicado 04/2020

A partir do novo contexto, como continua o Congresso Nacional?

Por Sarah Nigri, secretária geral

Muita coisa mudou no último mês. Por isso, vamos conversar sobre as mudanças e o Congresso Nacional 2020, que estava agendado para ocorrer entre os dias 15 e 22 de julho?

“Há um momento certo para tudo, um tempo para cada atividade debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer, tempo de plantar, e tempo de colher. [...] Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntá-las; tempo de abraçar, e tempo de ser afastar.” - Eclesiastes 3:1, 2, 5 (NVI)

Nós, seres humanos, aprendemos a contar o tempo ao longo da história. Debruçamo-nos sobre calendários e fazemos planos; estabelecemos cronogramas, prazos e metas. Tudo isso é valioso e pode ser muito saudável para organizarmos nosso trabalho e nosso dia a dia! Mas, não raramente, somos surpreendidos por situações que não podemos prever nem controlar. Algumas delas não são simples de manejar e são capazes de nos desorientar profundamente.

Há alguns meses o mundo se deparou com um novo vírus que, em pouco tempo, se transformou numa pandemia. Planos, cálculos e previsões estão sendo feitos e refeitos todos os dias, em todas as esferas, e não há quem não seja impactado de alguma forma. Por mais que tentemos administrar o tempo e as nossas vidas, deparamo-nos com o fato de que não temos total controle sobre as circunstâncias e podemos ser levados a mudar de direção em nossos planos e rumos. Aconteceu assim também conosco, na ABUB.

Eclesiastes é muito direto ao lembrar-nos de que a vida é marcada por diferentes estações, por momentos de alegria e abundância que contrastam com períodos de dor e escassez. Há tempo de trabalhar e tempo de aquietar, tempo de rir e tempo de chorar, tempo de abraçar e tempo de se afastar, e não há como evitar que assim seja. Não deveríamos, portanto, ficar surpresos com a chegada de tempos difíceis.

Muitas vezes, o sofrimento não fará sentido e apenas nos levará a chorar e lamentar. Em outras ocasiões, a dor nos fará refletir de forma mais profunda e oferecerá lições valiosas para o futuro. Tempos de crise podem também nos levar a mudar nossos planos, nossas prioridades e avaliar nossas atitudes e os valores que nos movem. Para nós, cristãos, as adversidades nos convidam a, periodicamente, checar os alicerces da nossa fé e a observarmos em que temos depositado a nossa confiança e o nosso coração.

Novos tempos, novos planos

Na Aliança Bíblica Universitária do Brasil (ABUB), ingressamos 2020 com grandes expectativas para a realização do Congresso Nacional da década, o CN 2020! Há muitos meses temos trabalhado para a sua realização e sonhado com a reunião de estudantes e profissionais, de diferentes gerações da missão estudantil! Como seria bom rever e abraçar pessoas que marcaram a nossa trajetória pessoal e ministerial e aprender com aqueles que contribuíram por meio de suas vidas para a construção da ABUB e de sua linda história! O CN 2020 também traria para nós a oportunidade de refletir sobre os desafios dos novos tempos e planejar os próximos passos no mundo estudantil, igreja e sociedade... Mas, e agora?

Agora o Senhor nos coloca novos desafios e nos convida a mudar os planos: não teremos mais o CN em 2020. Portanto, decidimos suspender as inscrições e pesquisar novas alternativas. Porque amamos aqueles que marcaram as nossas vidas na ABUB e porque sabemos que somos responsáveis pelos nossos semelhantes, seremos prudentes e respeitosos. Porque queremos dar a oportunidade para mais estudantes se reunirem, mas muitos tiveram seus calendários escolares alterados e ainda não sabem como será nos próximos meses. É tempo de permanecermos fisicamente distantes para, futuramente, voltarmos a nos abraçar! Não estaremos separados, mas unidos em oração e na esperança que Jesus nos oferece.

Neste momento não apresentaremos nem discutiremos nossas pesquisas e investigações presencialmente, mas seguiremos comprometidos com a verdade e a valorização da vida, combatendo com informação e educação as notícias falsas e as posturas anticientíficas que colocam em risco a vida das pessoas. Também não visitaremos pessoalmente os estandes de organizações que servem ao Senhor por meio de diferentes enfoques missionários e participariam do CN 2020, mas poderemos contribuir com o trabalho que realizam, por meio de orações, recursos e divulgação, a fim de que os grupos e as pessoas por elas atendidos não fiquem desamparados.

Vamos agora desacelerar o passo e buscar em Deus discernimento para ler e compreender a nova realidade que se impõe em nossas cidades, nosso país e em todo o mundo. Não podemos agir de forma irrefletida e queremos colocar diante de Deus os nossos dons, conhecimentos e recursos para responder às necessidades da melhor forma possível. Muita gente precisa daquilo que o Senhor nos deu em abundância e graça. Temos capacidade e condições de partilhar. Sejamos generosos e sensíveis!

Enquanto a equipe da ABUB discute, pesquisa e sonha com novas possibilidades, já entramos em contato por email com os inscritos para a devolução do valor. Assim, quando tivermos novos planos, todos terão a oportunidade de participar. Contamos com sua paciência e compreensão enquanto mediamos toda esta comunicação e devolução, apesar de nossa equipe trabalhar com recursos limitados em suas casas.

Agradecemos a todos que se empenharam até aqui na organização do CN 2020: à equipe de obreiros e diretores nacionais, aos profissionais do Siga-me, aos assessores auxiliares, às lideranças de ABS, ABU e ABP e a todos os nossos parceiros e convidados que, generosamente, se dispuseram a participar do programa, além de tantos outros que voluntariamente contribuíram para a realização do evento. Somos muito gratos a Deus pela vida de cada um de vocês! Assim que for tempo de colocar em ação os novos planos, de voltar a nos abraçarmos, entraremos em contato com novas informações.

Até lá, seguiremos caminhando juntos, com fé e esperança de que o Senhor nos ajudará a atravessar este vale. Estaremos unidos em oração, amizade e amor; conectados e empenhados para responder de maneira criativa e relevante a esta crise. Convidamos nossos estudantes a continuarem nesta mesma toada: não é tempo de abraçar fisicamente, mas é tempo de acolher, alcançar e servir!

Deus está e sempre estará conosco; por isso, em uníssono oramos, “Venha o teu Reino!”. E que seja feita a sua vontade, não a nossa. Amém!

Nenhum Comentário

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
O teste abaixo serve para verificar se você é um ser humano e para prevenir submissões automáticas de spam.