Intercessor

agosto de 2020

Perseverança e esperança para um novo semestre

"Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança. E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu." - Romanos 5:3-5 (NVI)

Algumas Instituições de Ensino Superior como a Universidade de Brasília, de São Paulo e Federal de Pernambuco já publicaram que não retomarão aulas presenciais neste ano de 2020. Em junho, o Ministério da Educação estendeu a autorização de aulas a distância até o fim de 2020 para as federais. Por outro lado, algumas particulares acompanham os números da covid-19 ansiosos para voltar às salas de aula e os estados preparam a retomada para o Ensino Médio. Muitos ainda não sabem quando, mas já preparam medidas de segurança. Enquanto alguns estudantes esperam ansiosos por notícias, outros se preparam para continuar os estudos remotamente. "Como será este próximo semestre?", todos se perguntam.

Com a pandemia do coronavírus, o luto pelas milhares de morte e os esforços constantes para manter-se seguro da contaminação, todos nós carregamos diversas tribulações nos últimos meses. A ansiedade e a insegurança do novo semestre somam às aflições. Como persistir, como nos orienta Paulo na carta aos Romanos?

Pensem em Cristo

Depois de citar que nos gloriamos na esperança da glória de Deus, Paulo aponta que há algo bem diferente no qual nos gloriamos: as tribulações. Como podem dificuldades serem fonte de glória?

Abandonado, traído, condenado injustamente, zombado em público, desnudado, açoitado e morto, carregando os pecados de todos, Jesus perseverou ao longo de muitas tribulações. A persistência dele em perdurar nos deu acesso à vida eterna, à esperança. E nisso nos gloriamos. Como diz a Palavra:

"Portanto, também nós [...] livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem desanimem." - Hebreus 12:1-3 (NVI)

A chave da nossa perseverança encontra-se em Cristo, e não nas nossas próprias forças ou planos. O exemplo dele e o resultado de sua graça para conosco são o que devem nos animar a persistir mesmo quando as dores parecem demasiadas. Por isso nos gloriamos nas aflições: pois elas são uma oportunidade de praticar a perseverança, cujo resultado em Cristo foi nossa salvação. Na mesma carta Paulo destaca que a perseverança é procedente das Escrituras e é Deus quem a produz (Romanos 15:4-5).

A perseverança, portanto, é o resultado da caminhada com os olhos fitos em Jesus, do estudo da Bíblia e da dependência no Deus que nos fortalece e salva. Ela é o que nos ajuda a frutificar: perseverar nos leva a obedecer à Palavra, testemunhar sobre Cristo, servir e amar aos que não conhecem a Jesus como salvador. Com isso, produz-se o caráter aprovado, que aponta para Jesus.

Paulo continua o encadeamento: das tribulações à perseverança, ao caráter aprovado, à esperança. Perseverar nos recorda do destino final da nossa jornada com Cristo: a esperança eterna! E essa, Paulo deixa claro, não nos decepciona! Esperança numa cura física, numa vacina ou até num semestre fácil decepciona. Mas a esperança em Cristo Jesus é eterna e chega a nós pelo amor de Deus derramado.

Perseveremos por mais este semestre, independente das dificuldades, não deixando de falar de Cristo, nem de servir aos nossos colegas, e caminhando rumo à esperança que jamais nos decepcionará!

Oremos juntos

  • Ore para que os estudantes da ABS e da ABU e os profissionais da ABP perseverem em seus afazeres: que o Senhor lhes fortaleça para que continuem seus estudos, suas pesquisas e suas jornadas profissionais de maneira exemplar. Que quando a doença ou o luto abater, ou quando as incertezas e mudanças forem pesadas, o Espírito Santo os console e os anime a continuar a corrida que lhes foi proposta.
  • Interceda para que os participantes da ABUB perseverem na missão: que eles continuem a convidar seus amigos não cristãos a descobrirem Jesus, continuem a observar as necessidades ao seu redor e servirem seus colegas, professores, funcionários das instituições e outros. Que as atividades das ABS's, ABU's e ABP's não sejam meramente encontros virtuais formais, mas sim ações importantes para transformar vidas. Que haja sabedoria na escolha de como organizar as atividades do semestre para isso.
  • Interceda para que todos perseverem na fé: que as tribulações possam nos aproximar da esperança eterna. Que possamos nos aprofundar em oração, no estudo da Palavra e na dependência de Deus para que, depois, possamos olhar para trás e reconhecer que as tribulações produziram um caráter aprovado em nós, impactando não apenas nossa vida espiritual, mas nosso envolvimento na missão, em nossos estudos e/ou trabalho, na nossa família e em todos os meios que estamos.