Intercessor

janeiro de 2021

Despedidas e transformações

“Naquela ocasião desencadeou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém. Todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judeia e de Samaria. [...] Os que haviam sido dispersos pregavam a palavra por onde quer que fossem.”
- Atos 8:1b, 4 (NVI)

Conforme iniciamos mais um ano, na ABUB também é o começo de uma nova fase. Com despedidas e mudanças, seguimos firmes na missão estudantil e gratos por toda a semente que Deus nos permite plantar. Assim como a igreja em seus primeiros anos, os momentos de transformação e dispersão são oportunidades para que a mensagem do evangelho alcance novas fronteiras e as pessoas que antes serviram em um local possam então servir em um novo. Da mesma forma, as coisas mudam para os que ficam e assumem novas posições, nas quais podem colaborar com a missão de diferentes maneiras.

Neste Intercessor, portanto, queremos agradecer a Deus pela vida de Norberto Riback, Giovanna Amaral e Jéssica Kelly Ribeiro, que partiram para novos desafios em 2020; também queremos interceder por Tályta Alencar, que assume novo posto. Leia as novidades abaixo e ore conosco ao fim da página.

Saídas

Norberto Riback: Decidimos iniciar a lista com este funcionário da ABU Editora, pois Norberto esteve trabalhando ao nosso lado por 42 anos. Ele estava lá antes de todos nós que trabalhamos na ABUB atualmente sermos sequer estudantes! De office-boy a assistente administrativo, Norberto fez de tudo na casa editorial. Sempre muito reservado, trabalhou com dedicação até julho de 2020. Com a ajuda de diversos voluntários, foi produzido um livro de agradecimento ao serviço de Norberto, que foi presenteado em novembro. Tributo à fidelidade é a obra exclusiva que ele está segurando nesta foto. Para conhecer mais sobre Norberto, leia esta entrevista publicada na ocasião dos 40 anos da ABU Editora.

Giovanna Amaral: ...foi quem fez a entrevista citada acima. Giovanna mudou-se de Goiás para São Paulo para trabalhar na ABUB em 2007 como assessora de comunicação e deixou nosso movimento em dezembro de 2020 como secretária de administração e comunicação. Múltipla, ela aprendeu na ABUB a lidar com desafios que iam muito além do que imaginava como jovem jornalista: contratação e gerenciamento de equipe, elaboração de políticas internas, um novo Estatuto, uma reforma e muito mais. Sua visão nos ajudou a amadurecer e crescer. Como Giovanna contou em seu texto para o Uma volta pelo movimento, quando foi trabalhar no escritório ela era a única assessora que apoiava exclusiva e nacionalmente o movimento missionário além da Secretaria Executiva. Aos poucos, ela trouxe mais pessoas para a obra e hoje temos uma pequena equipe, que sentirá muito sua falta. Leia seu último texto, uma profunda reflexão que nos guiará a seguir sem ela.

Jéssica Kelly Ribeiro: Como uma nutricionista recém-formada no sul do Brasil, Jéssica entrou em 2013 no programa de discipulado e serviço da ABUB, conhecido na época como Transmissão. Depois de um ano, ela sentiu o chamado e começou a trabalhar no movimento estudantil em 2014 como assessora da região Centro-Oeste. Ela morou em Porto Velho (RO) e depois em Goiânia (GO), sempre servindo à região pioneira de diversas formas até dezembro de 2020. Bruno Oliveira, que foi estudante da região, conta: “A JK era muito dedicada na hora de fazer os eventos regionais e na escolha dos convidados para ministrar a palavra. Seu alto-astral, amizade e dedicação deixarão muitas saudades na nossa região”.

Mudanças internas

Tályta Alencar: Recém-graduada em administração, Tályta mudou-se do Maranhão para São Paulo para servir como assessora de mobilização de recursos no escritório da ABUB em 2012. Passados oito anos e muitos desafios, neste janeiro ela assume um cargo na secretaria executiva, liderança do movimento, ao continuar a desenvolver políticas de mobilização de recursos, estruturar e acompanhar o trabalho da administração e finanças e desenvolver projetos de estruturação organizacional da ABUB. “Deus tem me preparado gerando algumas inquietações. Conseguimos nos últimos anos viabilizar a entrada de mais obreiros, que era objetivo estratégico da criação do cargo da assessoria de mobilização de recursos, e com isso trazer mais potencial de impacto missionário. No caminho, senti que nos faltava mais alguma coisa, o "como" gostaríamos de potencializar nossa missão”, afirma Tályta. Com esses questionamentos, ela passou a buscar mais oração, leitura bíblica e até uma pós-graduação, MBA em Gestão de Projetos. E assim Deus a encaminhou para este novo cargo.

Ore conosco

 

  • Agradeça a Deus pelos 42 anos que Norberto Riback serviu junto à ABU Editora. Dê graças também pela dedicação de 13 anos de Giovanna Amaral e de 5 anos de Jéssica Kelly Ribeiro à ABUB. Agradeça ao Senhor por suas vidas e por seu trabalho. Ore para que nosso Deus lhes direcione nos novos planos e cuide de cada um de seus passos, abençoando a eles e as suas famílias. Que eles possam ser bênção onde quer que forem e que seus trabalhos continuem a frutificar na ABU Editora e na ABUB por muitos anos.
  • Interceda por Tályta Alencar, que neste janeiro assume um cargo de liderança. Que como parte da secretaria executiva ela possa servir em novas frentes, abençoando o movimento com os dons que o Senhor lhe deu. Peça que Deus continue lhe fortalecendo e capacitando. Agradeça por sua vida e disposição e lembre-se de orar por sua saúde e família, inclusive por equilíbrio no casamento com Pedro Valenzuela, assessor da região São Paulo e Mato Grosso do Sul. Táyta pede também que oremos por sabedoria e para que ela nunca esqueça o lugar da oração e o tempo de ouvir e estar com Deus. Que Deus a ajude a entender e aplicar os momentos de pausa e a guiar na gestão de mudanças.
  • Ore pelas transições pessoais e institucionais. Momentos de mudanças trazem dificuldades, afinal são adaptações e novidades; mas também são oportunidades para novas experiências e novas formas de pensar. Peça que o Senhor guie cada uma dessas pessoas individualmente e nos guie enquanto organização. Lembre-se de interceder também por futuras mudanças e futuros obreiros que podem entrar no movimento em 2021.