Intercessor

abril de 2021

Por uma comunidade de testemunhas

“Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade. Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em casa e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava diariamente os que iam sendo salvos.” - Atos 2:42-47 (NVI)

Vivemos tempos desafiadores para os nossos conceitos de comunidade. Não nos encontramos pessoalmente, não podemos nos visitar, não compartilhamos da mesa. Diante de tantos “nãos”, quando recordamos como era a igreja primitiva descrita em Atos 2, ela parece muito distante do nosso contexto.

Hoje, ser comunidade e cuidar do outro passa necessariamente pela decisão de encarar a crescente solidão e a estafa e manter-se em casa na medida do possível. Usar máscaras e não abraçar também são atitudes de amor ao próximo; assim como orar por e apoiar os profissionais que lutam há mais de um ano contra esta pandemia, e contribuir com os que batalham pela dignidade das famílias afetadas financeiramente. Em vez de partilhar a mesa, mandar um prato ou uma mensagem e partilhar da dor. Se essa é a linguagem de uma comunidade de testemunhas em 2021, é ela que deve falar mais alto entre nós.

 

Persistindo na união

Não podemos resumir a unidade em Cristo ao encontro presencial. Os grupos de ABS, ABU e ABP continuam (e devem continuar) atuando em todo o país de formas criativas: compartilhando ensino online, orando uns pelos outros, apoiando com seus recursos aqueles que necessitam ou organizações que estão suprindo as carências de nossa sociedade, mantendo o contato virtual para suporte mútuo, falando da graça para seus colegas, servindo como for possível ao seu contexto. Mesmo em isolamento social, é na manifestação da união, do amor, e do louvor da comunidade cristã que nosso grupos locais podem ser testemunhas.

Assim como a igreja primitiva experimentou e anunciou o amor transformador de Jesus na sua prática comunitária, nós também somos chamados a viver dessa maneira. “Tempos desafiadores” ocorrem a todo momento na história da humanidade. Este é o tempo no qual Deus nos colocou agora. Sejamos comunidade, sejamos testemunhas para este tempo.

Interceda conosco

  • Ore para que os grupos locais de nossa missão se mantenham unidos, ajudando e apoiando-se de forma que seu testemunho alcance a outros. Peça que o Senhor os fortaleça e lhes dê perseverança. Que Deus os guie em como ser comunidade da melhor forma para o contexto de cada um. Uma comunidade de ensino, de amor e de generosidade.
  • Agradeça ao Senhor pelo novo Programa de Mentoria de Líderes (acesse esta notícia para conhecer mais) e pelas oportunidades que essa iniciativa pode trazer aos estudantes. Que, ao aprender e partilhar em comunidade, os líderes estudantis reproduzam as lições em seus grupos locais. Interceda pelos obreiros e estudantes envolvidos, para que Deus atue através de todos os envolvidos.
  • Continue orando pela pandemia, pelo nosso país, pela economia, pelos profissionais de saúde, da pesquisa científica e de outros setores que seguem atuando para cuidar de nossa sociedade neste momento tão difícil. Se possível, mande, hoje, uma mensagem de perseverança e esperança para um desses que você conhece! Testemunhe sobre Cristo para eles.