Recursos

Um Convite ao Conselho Regional

Mais da metade do ano se passou, vivemos Acampamento de Verão, Instituto de Preparação de Líderes, Conselhos Regionais (CR), Curso de Férias, atividades nos grupos locais e estamos rumo a mais um CR. Nosso CR 2017.1, ocorreu na Igreja Presbiteriana do Pirangi, em Natal, no estado do Rio Grande do Norte. Fomos acolhidos pela igreja que nos cedeu sua estrutura, seu apoio, e também pelos missionários dos grupos de ABU, ABS e ABP Natal, juntamente com os assessores auxiliares. 

Tivemos um tempo de aprendizado com o estudo do livro de 2 Timóteo, no qual Natan de Castro, secretário adjunto de formação da ABUB e Gilvânia Ramos, mais conhecida por Vaninha, nossa obreira regional, fizeram as exposições bíblicas. Houveram momentos de louvor, oração, comunhão, passeio e, como em um CR não poderia faltar, momentos de administração, de pensar nossa região, conhecer melhor como temos caminhado e decisões tomadas que podem ser encontradas na ata do CR. Mas diante de tudo isso, quais impressões os estudantes tiveram? Como foi para alguns deles estar pela primeira ou segunda, terceira vez, em um Conselho Regional? Vamos conhecer então um pouco dessas impressões: 

"Estar no CR foi muito importante para saber mais de perto como as coisas estão acontecendo na região. Foi muito bom poder conhecer um pouco mais das realidades tão diversas dos grupos e compartilhar diferenças e semelhanças. O que mais me chamou atenção nesse CR em específico foi a situação das finanças da região e o quanto precisamos ser mais comprometidos com essa questão. Ao entender melhor o trabalho da região e seus principais desafios, isso me dá mais motivação para servir e compartilhar, e o CF foi uma boa oportunidade que tive para expressar isso." Brisa Kelly, estudante de Administração na UFERSA, faz parte da ABU Mossoró (RN) servindo como presidente. 

"Foi uma experiência marcante e fortalecedora para mim. Foi no CR que pela primeira vez eu pude conhecer pessoas de outros estados que compartilhavam muitas coisas comigo e passavam por lutas parecidas dentro do movimento, também fiquei muito admirado com a seriedade e a organização do evento, e passei a encarar a missão na ABU de outra forma. Fui muito impactado com as mensagens pregadas, fiquei muito feliz de ter conhecido Natan, uma pessoa muito simples e humilde, muito gente boa e muito usada por Deus. Como no CR, no CF a gente também faz muitas amizades, revê amigos, e eu pessoalmente usufrui disso nos dois eventos. Ambos possuem chamados a espiritualidade, no CF a gente se reúne para estudar a Bíblia e é capacitado de formas diversas com as exposições e oficinas, semelhantemente no CR a gente conhece as alegrias e dificuldades de cada grupo e ora junto clamando a Deus por crescimento e orientação na tomada de decisões.Jessé Góes, estudante de Arquitetura na UFRN, faz parte da ABU Natal (RN), servindo como vice-presidente.

"O CR é sempre uma instância na qual aprendo muito sobre o funcionamento da missão, gosto muito de participar. Estar na diretoria me fez ver o CR com outros olhos, considerando que eu devia estar atenta a tudo e a todos o tempo todo, registrando. Compreendi melhor as discussões, me atentei mais a alguns momentos específicos, por exemplo, finanças. É interessante viver o que você planejou com o restante da diretoria - e isso vale para o CR e o CF - ver como as horas são preenchidas com falas e vivências, e como Deus toma conta de tudo! Depois de um CR eu sempre passo a ver os grupos locais com outros olhos. Mas, dessa vez, no CF eu sempre estava lembrando dos relatórios, eu via as pessoas não individualmente, mas também como representantes dos seus grupos. Vivi muito mais intensamente o pré CR e CF, e vivi isso com muitas outras pessoas, sabia do esforço e da providência divina para muitos estarem ali, contribuindo, fazendo o movimento crescer. A sensação de que faço parte de algo maior que eu e que, independente de mim ,cada vez fica mais arraigada dentro do meu coração, o que me faz ficar contente pela oportunidade concedida por Deus de viver tudo isso." Rithiane Almeida, estudante de Ciências Sociais na UFBA, faz parte da ABU Salvador (BA), servindo como primeira secretária da ABUB na região Nordeste.

"No CR pude perceber a seriedade do movimento e foi aí que eu realmente entendi o que é ABU - uma grande ferramenta nas mãos de Deus para alcançar pessoas no meio universitário. Antes do CR o evento que eu tinha ido, para além das atividades do meu grupo local, foi no CF 2016. Bem, o CF foi muito bom, algo novo que não tinha experimentado, como interagir com pessoas de diferentes denominações e de diferentes personalidades e pude aprender a conviver mais com meus irmãos na fé. Isso quebrou alguns preconceitos que tinha e me ajudou a me relacionar com os outros ao meu redor, não só cristãos." Fabrício Melquíades, estudante de Direito na UFCG, parte da ABU Sousa (PB), servindo como coordenador de oração. 

Que o Senhor Jesus continue sendo nossa inspiração para termos compromisso com a missão, nas decisões, na dedicação às tarefas dos nossos grupos, alegria e seriedade no compartilhar do evangelho na universidade, na escola, no ambiente de trabalho. Que cada grupo local se encontre no CR 2017.2 com alegria, compromisso e disposição para, juntos, alcançarmos os desafios que encontramos na nossa região, para cumprir cada vez melhor o "Ide" em nossos campos missionários, caminhando na mesma fé, no mesmo amor, como diz a canção, juntos na mente e coração. 

Parafraseando 2 Timóteo 2:1: Tu, pois, ABUB Nordeste, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus. 

Por Vanessa Santos, estudante de História na UFBA, faz parte da ABU Salvador (BA), servindo como presidente da ABUB na região Nordeste.