Notícias

Recebendo e acolhendo o estrangeiro

Seminário do CN2010 aborda o ministério entre estudantes internacionais

texto de Indianara Campos e Anderson Rêgo

“Aos olhos de Deus, todo nós somos iguais”. Foi com esta frase que Tim e Joyce Keliher iniciaram o pequeno grupo com o tema “Ministério com estudantes internacionais”. Para introduzir o tema, o casal missionário contou que no natal de 1991 um estudante chinês de uma universidade canadense percebeu quão vazio e silencioso  era o campus, exceto pela presença triste dos estudantes estrangeiros que não tinham condições de retornar a seus países de origem. Pensando neles, este estudante chinês promoveu uma ceia da qual Tim e Joyce participaram com toda a família e se repetiu em outros anos: era o chamado “Natal internacional”.

Tempos mais tarde, uma missionária canadense recém-chegada do Nepal, percebeu que os estudantes internacionais que levaram suas famílias ao Canadá pouco se integravam à comunidade local e muito menos seus parentes.  Como forma de integrá-los a comunidade local e comunicar-lhes o evangelho, esta missonária convidou membros de sua igreja para ensinar seu idioma àquelas pessoas. Tal iniciativa deu início a uma série de atividades encabeçadas pelas igrejas locais, que atendiam exclusivamente aos estudantes internacionais.

 

Através da leitura de Levítico 19:23-34, Deuteronômio 10:17-19 e Mateus 25:35, 44-45 foi exposta uma forma de relacionamento com os estudantes estrangeiros. Este é um ministério singular dentre os outros, pois trata justamente daquilo que é  base do Evangelho: o amor ao próximo. E lidar com aqueles os quais muitas vezes não temos muito conhecimento lingüístico e cultural exige paciência e perseverança.

Amar e apoiar o estrangeiro não é só dar um “bom dia”, “boa tarde” ou indicar onde fica o banheiro. Trabalhar nesse ministério é também se preocupar em entender as dificuldades daqueles que vieram até nós sem conhecer nossa cultura e língua. E isso pode ser feito com o apoio da ABU e também da igreja. A igreja pode auxiliar a ABU e o ministério no acolhimento dos estrangeiros, apoiando eventos e contribuindo com recursos financeiros; mas o principal é a própria amizade firmada entre os próprios membros e visitantes.

Estamos tocando o coração de Deus quando cuidamos de outras pessoas, e por isso, quando aprendemos outras línguas não estamos somente em um processo de benefício próprio, mas também estamos contribuindo para o bem do próximo. O ministério com estudantes internacionais é uma maneira de servir através do relacionamento pessoal e é necessário para que possamos todos nos compreender e andar em uma só vida, uma só verdade e um só Senhor, independente de nacionalidade, cultura ou língua.

Nenhum Comentário

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
O teste abaixo serve para verificar se você é um ser humano e para prevenir submissões automáticas de spam.