Notícias

Denúncia, pranto e esperança em Goiânia

Estudantes relatam suas experiências no Conselho Regional/Curso de Férias

Há algum tempo, ouvi de um futuro colega de missão que José Miranda, antigo presidente da ABUB, foi convertido num Conselho Regional. Ainda engatinhava no movimento cristão estudantil, então a história não me chamou muita atenção. Depois de perceber que os tais CRs eram reuniões administrativas, intercaladas pelos estudos bíblicos dos quais a ABUB sente tanto orgulho, minha primeira reação foi imaginar quantos casos semelhantes a esses veria no decorrer do tempo.

A oportunidade de unir um CR com um Curso de Férias pareceu criar o terreno perfeito. Pouco mais de uma semana de estudos, pregações, oficinas e deliberações, nos quais um grupo de estudantes se dispunha a ouvir através do livro do profeta Jeremias as palavras que o Senhor disse há tanto tempo e que, entretanto, permanecem tão atuais.

Numa primeira olhada, o CR/CF pareceu um longo período à parte das preocupações cotidianas para se dedicar à leitura bíblica, oração e comunhão. Para aqueles que servem a Cristo de todo coração, este já é um presente mais valioso que muitos diamantes. Numa segunda e terceira olhadas, é possível perceber certas nuances, conforme cada participante do evento é restaurado, abençoado ou confrontado de formas específicas pelo Espírito Santo. Olhe por tempo suficiente, e você verá que aquele evento foi uma trama complexa com fios de Verdade, Bondade e Beleza. Cada conversa, cada leitura, cada oração, cada brincadeira (não foram poucas) exerceram seu papel de proporcionar aos participantes uma experiência do Cristianismo puro e simples do qual o mundo sente tanta falta.

À vista desses fatos, não é de se surpreender que já tenham surgido conversões em conselhos aparentemente apenas administrativos. É uma oportunidade fantástica para regar a terra e lançar a semente que produzirá a trinta, sessenta e cem por um. Que tal vermos alguns depoimentos a respeito dos frutos plantados e colhidos no CR/CF ocorrido em Goiânia?

Jéssica Sayuri Sumizono Rafael

“Uma semana para guardar para o resto da vida, acredito que é um sentimento que me vem a mente, quando penso nesse Curso de Férias.

A correria com a preparação e depois com a finalização me fez sentir de novo habituada a atividades que eu fazia sempre, e isso foi um grande refrigério para mim, acredite.

A oportunidade de reunir pessoas queridas, e conhecer pessoas novas, tendo como base principal de tudo isso a Palavra é incrível, parar tempo para discutir coisas que para a maioria das pessoas (ainda que crentes), não tem muita “graça”, e ter prazer em cada uma dessas conversas e aprendizado.

A oportunidade de ver Deus falar de forma profunda comigo em muitos aspectos de chamado, vocação, família, medos e responsabilidades, foram gratificantes e ao mesmo tempo um renovo de ânimo e de chorar um pouco também.  Ver derramado sua infinita graça apesar de mim, pecadora, salva por ele, amém.

Assim, guardo no coração cada lição aprendida sobre nossa responsabilidade enquanto profetas e pelo zelo que devemos ter pela nossa tarefa, que deve estar alicerçada N’aquele que nos chamou para realizá-la”.

Paulo Sérgio Zanin Júnior

“Em 2012 aconteceu o CR Anápolis, de 01 a 04 de maio, com o tema também em Jeremias (Não digas que é muito jovem!). Lembro que fui muito confrontado, mas nem tudo que ouvi fazia sentido na minha cabeça. Mas Deus estava lá trabalhando no meu coração. Assim como Ele disse que velaria pela sua palavra para com Jeremias usando a vara de amendoeira que floresceria a cada nova primavera, Ele também estava velando pelos seus propósitos em minha vida.

  Organizar o CF cansou muito e eu estava carregando um grande fardo (que Jesus não meu deu), e também algumas culpas, medos do futuro quanto a minha vida mesmo. Na semana anterior do CF achei que ia pirar com tanto coisa, tantos pensamentos vagos, especulações. Chegando no CR/CF pirei mesmo. No primeiro dia tentei fazer tudo na organização ao mesmo tempo, me cansei muito. Eu sei que Deus me mostrou muitas coisas nesse CF. Foi Deus falando: Se você já cansou com os cavalos..., mas ao mesmo tempo: vinde a mim vós que estás cansados e abatidos...

  Aprendi (ou relembrei) como é bom ter amigos e estar próximo deles. Aprendi que meu perfeccionismo não é saudável. Aprende existe hora de enfrentar e hora de desobedecer. Relembrei que planejar é muito bom. Pastorear os outros é dever de cada cristão. Que o futuro é de Deus e não meu e se eu tentar tomá-lo, as coisas realmente desandam. E aprendi que é a voz de Deus que comanda minha vida. Só ela. Ele é que a verdade. A Vida eterna é conhecê-lo (João 17.4). Aprendi que nossa vida só tem sentido no outro. Comparações com as outras pessoas são esdrúxulas. Você é você, pronto simples assim. Não precisa ficar se comparando. Alguns podem pensar que todos sabem disso. Mas acho que "saber" sem praticar não é realmente saber. Saber é obedecer. Como uma fé que está nos pés.

   Tenho muito que agradecer às amizades que me ensinaram isso, nas agendas pessoais, nas conversas de quarto, nas horas livres (quem lê entenda haha!). Aprendi com alguém que amor talvez seja mais que uma decisão e um sentimento, mas sim uma valorização, como a mulher que valoriza a dracma que perdeu. Então eu quero correr atrás das dracmas que perdi no meio do caminho e me alegrar muito com o Senhor ao reencontrá-las.

  Depois de prantear pelos meus pecados, ouvir a denuncia do Senhor e também sua linda voz de esperança, lembro-me daquilo que pode me dar esperança: seu Filho. Reconciliação. E agora, como (bem) cantado no sarau - Ando devagar, porque já tive pressa e levo esse sorriso porque já chorei demais! E vou andando ao lado do nosso Jesus de Nazaré, nosso sempre Divino Companheiro. Eita Jesus. Que aperto no coração ao relembrar o CF. Sempre na memória!”

Dâmaris Bacon

“Bem, quem me conhece, sabe que meu carinho pelo trabalho da ABU e pelas pessoas que conheci nesse movimento é enorme. Porém, nesse último CR/CF, ao mesmo tempo em que queria ir, rever as pessoas e aprender sobre mais um livro da Bíblia profundamente, estava preocupada com as aulas, cansada e meio que levada mais pela obrigação de estar lá. Por causa disso, achei que não ia conseguir aproveitar direito; mas tem isso não. FOI MARAVILHOSO!!! Gostei de todos os momentos: o aperto e a correria nos primeiros dias com CR, as exposições bíblicas (minha parte favorita), as palestra tão bem encaixadas com o tema, o sarau, as conversas da madrugada (ops!) as brincadeiras, o passeio, as inundações do banheiro... Tudo! No final, como já ocorreu em outros eventos, estava chorando de novo por ter que deixar aquele ambiente e as pessoas, mas entendo que precisamos voltar para a missão. Também foi muito bom poder conhecer mais gente nova nesse evento, feliz pela nossa região. Agradeço ao povo de Goiânia pela recepção com tanto amor!”

Ana Beatriz Lage

"Pra quem nunca tinha participado de um evento da própria região, ter um CR/CF na sua cidade, logo quando você está assumindo a diretoria, foi cair de cabeça na região Centro Oeste. E que região! Uma grande extensão territorial não é o suficiente pra desanimar esse pessoal que logo no CR, se mostrou pró-ativo e interessado em fazer da CO uma região de cara nova e mais ativa na ABUB. Tivemos filiações de novos grupos e até cargos novos na nossa diretoria regional, o que é um salto, se a gente pensar que a separação de Minas ainda é um pouco recente. Enfim, delegando pela primeira vez, eu não poderia estar mais animada para esse segundo semestre!

Agora, o CF... Imagina só: Miranda (o próprio), Davi Chang (aquele mesmo, do CR BH), o Alberto Diniz (que é professor da UNB) e Iracides (uma lenda da ABU Centro Oeste, foi de pioneira a obreira). Sem contar os nativos Fred, Erica e nosso obreiro Natan Castro. Ficar esses dias com essas pessoas, que me ajudaram a entender o que é um profeta e o seu papel na sociedade, me despertou um interesse que eu nunca havia experimentado para com o Antigo Testamento. Pecado admitido, hoje posso dizer que tenho vontade em conhecer os profetas maiores e menores, como inspiração e também forma de discernimento para reconhecer e seguir esse papel tão importante em qualquer tempo e em qualquer sociedade.

É... Minas Gerais, quem te conhece não te esquece jamais! Só que agora, meu coração fica com Goiás. Hahaha"

Texto escrito por Caio Freitas, segundo secretário de comunicação da região Centro Oeste.

Foto dos participantes do Cr/Cf Goiânia


Nenhum Comentário

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
O teste abaixo serve para verificar se você é um ser humano e para prevenir submissões automáticas de spam.